quarta-feira, 18 de abril de 2018





A linha que separa a minha escrita regular por aqui das pontuais passagens pode ser não uma linha branca mas muitas que me preveem uma madeixa ondulada sobre o rosto desta parte que sou. Ou da que me tenho tornado a ser. Dito desta forma parece que entrei na velocidade cruzeiro do eterno retorno a mim mesma...


quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018


Há um momento em que tenho medo do céu. Quando o vejo imenso. Nessa continuidade vertiginosa de 360°, desencadeia em mim a libertação de uma substância química que me prende ao medo de perder a gravidade e ser imensa com ele.


quarta-feira, 18 de outubro de 2017



Gerês || Agosto, 2017


"Há estudos que provaram que um dos maiores fatores protetores em situações-limite, como os campos de concentração, é ter-se a noção de se ter sido amado, mesmo que esse sentimento seja apenas pertença do inconsciente, e de que alguém, algures, ainda nos quer e nos ama."
de Mário Cordeiro


domingo, 15 de outubro de 2017




re·ta·lhar Conjugar
(re- + talhar)

verbo transitivo
1. Cortar em várias peças ou retalhos.
2. Talharfender de alto a baixo.
3. Golpearfazer retalhaduras em


terça-feira, 19 de setembro de 2017







"Quais são as cores de hoje? " é nesta curiosidade que vou ali fora espreitar e contemplo. Nem sempre permaneço o tempo que estas cores merecem mas viro costas grata porque "já-cá-canta-mais-um-pôr-do-sol". Amanhã quando me levantar já ele aqui vai estar novamente para me receber. E-lá-vamos-nós-outra-vez...


sábado, 20 de maio de 2017




O elo que une os peregrinos não precisa de votos, dogmas ou rituais. Consiste na sua experiencia comum. O peregrino sente-se na companhia de vários companheiros invisíveis, a irmandade espiritual dos companheiros de peregrinação.

in The Way of the White Clouds de Lama Anagarika Govinda


quarta-feira, 3 de maio de 2017




Não pedi às enfermeiras para ficar mais tempo contigo. Fui ficando. Ao passarem no corredor olhavam para mim e não diziam nada. Fui ficando. O segurança na ronda passou já depois das 21h e quando se abeirou da porta do quarto ouvi as enfermeiras sussurrem-lhe. Fui ficando. Fingi que não percebi a permissão delas. Havia duas perspectivas sobre o teu estado, a delas e a minha. Fui ficando e no limite despedi-me de ti com um até amanhã. E tu respondeste-me, por isso só havia uma certeza, aquela de que a mãe fala verdade e no dia seguinte lá estaríamos à mesma hora para repetir tudo novamente até ao dia de queres regressar a casa por já estares cansada do hospital.
Desde a amanhã seguinte que não percebo este pormenor da vida, este mistério que é ficarmos sem alguém que é tão importante para nós.

6 anos depois as minhas saudades são incansáveis, a falta do teu incansável amor permanece imensa, mas acreditando que estás sempre comigo, todos os amanhãs, vou ficando... bem.




 "Quem perde a mãe, perde-a para sempre e nunca mais pára de a perder. Quem perde a mãe, perde para sempre, e nunca mais pára de perder. "
de Valter Hugo Mãe


sábado, 1 de abril de 2017



flower power em casa





sábado de manhã...


o meu sol, a minha janela, os meus pássaros e uns Biscoitos bio de bolota (só farinha de bolota) daqui com o chá maravilhoso detox da lipton, não que eu ligue ao efeito detox mas o sabor é óptimo


segunda-feira, 20 de março de 2017

sábado, 4 de março de 2017